quinta-feira, 16 de maio de 2013

JOGOS E BRINCADEIRAS DE ANTIGAMENTE




Pula corda

 Duas pessoas batem a corda e outra pula. Durante a execução da brincadeira os batedores vão cantando “um dia um homem bateu na minha porta e disse assim: senhora, senhora, põe a mão no chão; senhora, senhora, pule de um pé só; senhora, senhora, dê uma rodadinha e vá pro meio da rua”. Ao final, o pulador deve sair da corda sem errar.


Pião

É o nome dado em português aos vários tipos de brinquedo que consistem, na brincadeira clássica e antiga, em puxar uma corda enrolada a um objecto afunilado, geralmente de madeira ou plástico e com uma ponta de ferro, colocando-o em rotação no solo, mantendo-se erguido.

Cabo-de-guerra 

Os participantes são divididos em dois grupos, com o mesmo número de crianças. Cada grupo segura um lado de uma corda, estabelecendo-se uma divisão na sua metade, de forma a permitir que cada grupo fique com o mesmo tamanho de corda. É dado o sinal do início do jogo e cada grupo começa a puxar a corda para o seu lado. O vencedor é aquele que durante o tempo estipulado (um ou dois minutos) conseguir puxar mais a corda para o seu lado. 



Ciranda ou Roda

 Em roda, cantem canções antigas e façam os gestos e representações delas. Lembramos de algumas músicas como atirei o pau no gato, ciranda-cirandinha, a linda rosa juvenil, a galinha do vizinho, a canoa virou, eu entrei na roda, cachorrinho está latindo, o meu chapéu tem três pontas, pai Francisco, pirulito que bate bate, samba lelê, se esta rua fosse minha, serra serra serrador, etc.


Amarelinha

Desse jogo pode participar qualquer número de crianças. Risca-se no chão, com carvão, giz, ou se for na areia, com um pedaço de pau ou telha, uma figura que parece um boneco com uma perna só, de braços abertos, ou um avião, como também é conhecido em algumas partes do Brasil. As quadras da academia terminam com o céu (um círculo). São mais sete casas numeradas. A criança que gritar antes a palavra PRIMEIRA inicia o jogo e a ordem de quem vai jogar vai sendo gritada pelas outras crianças, sucessivamente. A brincadeira consiste em jogar uma pedra na primeira casa e ir pulando com um pé só e com as mãos na cintura todo o desenho, indo e voltando, evitando-se pisar na casa onde está a pedra e pegando-a na volta. Joga-se a pedra na segunda casa e assim sucessivamente até o céu (círculo). A pedra jogada tem que parar dentro do espaço delimitado de cada quadra ou casa. Ganha o jogo quem conseguir chegar ao céu, sem errar, ou seja colocando a pedra no local correto, em todas as casas, fazendo todo o trajeto sem colocar os dois pés ou pisar na linha do desenho. 
 





Pega-Pega



Pega-pega é uma brincadeira infantil muito conhecida. Pode ser jogada por um número ilimitado de jogadores e possui inúmeras variantes. De modo geral, o jogo consiste em dois tipos de jogadores, os pegadores e os que devem evitar ser apanhados. Cada variante do jogo possui uma forma diferente de se estabelecer como os demais serão pegos, em geral por meio de um toque. Quem for tocado, automaticamente vira o pegador, dependendo do modo da brincadeira.
Bola de Gude
É um jogo muito antigo, conhecido desde as civilizações grega e romana. O nome "gude" tem origem na palavra "gode", do provençal, que significa "pedrinha redonda e lisa". Atualmente, a bola de gude é feita de vidro colorido. Há várias modalidades do jogo, porém a mais conhecida é o chamado triângulo. Risca-se um triângulo na terra e coloca-se uma bola de gude em cada vértice. Se houver mais de três participantes, as bolas são colocadas dentro ou nas linhas do triângulo. Para saber quem vai iniciar o jogo marca-se um risco no chão, a uma certa distância do triângulo. Posicionando-se perto do triângulo, cada participante joga uma bola procurando fazer com que ela pare o mais próximo da linha riscada no chão. O nível de proximidade da bola define a ordem dos jogadores. O jogo começa com o primeiro participante jogando a bola para tentar acertar alguma das bolinhas posicionadas no triângulo. Se conseguir, fica com a bola atingida e continua jogando, até errar quando dará a vez ao segundo e assim por diante. Se a bola parar dentro do triângulo o jogador fica “preso” e só poderá participar da próxima rodada. Os participantes vão se revezando e tentando “matar” as bolinhas dos adversários, utilizando os dedos polegar e indicador para empurrar a bola de gude na areia, com o objetivo de atingir o maior número de bolas dos outros participantes. Ganha o jogo quem conseguir ficar com mais bolas. 


Cabra-cega 
Escolhe-se uma das crianças para ser a cabra-cega. Coloca-se um venda nos seus olhos, alguém faz com que ela dê vários giros e pede-se que ela tente tocar ou segurar alguma das outras crianças participantes. Quem ela conseguir tocar ou segurar primeiro, será a próxima cabra-cega. A norma tem que ser combinada antes, se é só tocar ou tem que agarrar. A brincadeira deve ser realizada em um espaço pequeno e livre, com poucos obstáculos para que não haja acidentes e machucados.



quinta-feira, 11 de abril de 2013

Vamos ler e interpretar o texto?

Olá, alunos! Hoje vamos realizar uma atividade de leitura e interpretação de texto! Para isso, faremos a leitura do texto a seguir:




O SÍTIO DO PICAPAU AMARELO

 

O SÍTIO DO PICAPAU AMARELO FICA LONGE DAS CIDADES GRANDES E DA POLUIÇÃO. LÁ, AS PESSOAS VIVEM AVENTURAS FANTÁSTICAS. DONA BENTA, UMA VELHINHA SIMPÁTICA, GOSTA DE CONTAR FABULOSAS HISTÓRIAS E BRINCAR COM SEUS NETOS PEDRINHO E NARIZINHO. O MENINO ADORA AVENTURAS E CAÇADAS. A MENINA GOSTA MUITO DE OUVIR HISTÓRIAS.
NO SÍTIO, EXISTE UMA BONECA DE PANO, MUITO CURIOSA, TRAVESSA E TAGARELA QUE SE CHAMA EMÍLIA. ELA VIVE CORRENDO E GRITANDO PARA LÁ E PARA CÁ. A BONECA FOI CRIADA PELA TIA NASTÁCIA, A COZINHEIRA DO SÍTIO. ELA É UMA SENHORA MUITO RELIGIOSA E ADORA CONTAR HISTÓRIAS FOLCLÓRICAS.
NESTE SÍTIO, TUDO É POSSÍVEL: ANIMAIS FALAM, COMO O PORCO MARQUÊS DE RABICÓ; SABUGO DE MILHO É CIENTISTA, COMO VISCONDE DE SABUGOSA, QUE FABRICA UM POZINHO MÁGICO DE PIRLIMPIMPIM, PARA AS PESSOAS DESCOBRIREM MUNDOS INCRÍVEIS.
COM ESSA TURMA, VOCÊ CONHECE PERSONAGENS FOLCLÓRICOS, COMO O SACI, A MULA-SEM-CABEÇA, O CURUPIRA E A IARA, E VIAJA PELO MUNDO INTEIRO, PELO TEMPO E PELO ESPAÇO SIDERAL.

( MONTEIRO LOBATO )


EXERCÍCIOS


1 - IMAGINE COMO É ESTE LUGAR E REPRESENTE-O POR MEIO DE DESENHO.

2 - RETIRE DO TEXTO OS NOMES DOS PRINCIPAIS PERSONAGENS E REGISTRE-OS EM SEU CADERNO. NA FRENTE DE CADA NOME, ESCREVA A CARACTERÍSTICA DE CADA UM DELES, OU DO QUE ELES GOSTAM O U FAZEM.

3 - IMAGINE QUE VOCÊ ENCONTROU O POZINHO QUE O VISCONDE DE SABUGOSA FABRICOU E ACABOU DESCOBRINDO UM MUNDO INCRÍVEL. ESCREVA UM POUCO SOBRE ESTE LUGAR QUE VOCÊ IMAGINOU

4- QUEM MORA NO SÍTIO ? CIRCULE DE LÁPIS DE COR VERMELHO O NOME DELES.
5- QUEM FEZ EMÍLIA?


APÓS O TÉRMINO DESSAS ATIVIDADES, VAMOS REALIZAR UMA PESQUISA AO SITE DO SÍTIO DO PICA-PAU AMARELO. PARA ISSO, CLIQUE AQUI.NO SITE, PESQUISE SOBRE OS PERSONAGENS, ASSISTA AOS VÍDEOZINHOS....


APÓS A REALIZAÇÃO DA PESQUISA, ACESSE O JOGO DA MEMÓRIA DO SÍTIO! JOGUE ELE CLICANDO AQUI!

quinta-feira, 21 de março de 2013

TIPOS DE BAIRROS


As cidades, em razão do crescimento, passaram a ser divididas por bairros para facilitar a localização dos endereços.

Os bairros são compostos por casas, edifícios residenciais e comerciais, escolas, parques e praças públicas. São formados também pela comunidade, ou seja, o grupo de pessoas que moram no bairro.

Quando moramos muito tempo em um bairro passamos a conhecer várias pessoas e nos tornamos amigos. Isso é muito bom porque conviver com pessoas conhecidas nos dá segurança e tranqüilidade.

É dever de todos cuidar e manter o bairro em que vivemos em ordem, respeitando os direitos e os deveres de toda a comunidade.

Os bairros variam de acordo com a condição econômica das pessoas que nele habitam, podendo ser mais sofisticados ou mais simples.

Podemos classificar os bairros em residenciais, aqueles nos quais prevalecem as residências; com pequenos comércios para facilitar a vida das pessoas, como padarias, açougues, quitandas e frutarias, lojas de presentes, etc.


Nos comerciais prevalecem as lojas, são movimentados em razão do grande número de lojas que possuem, sendo que essas variam muito em todos os artigos, como lojas de sapatos, roupas, tecidos, brinquedos, materiais de construção, bancos, etc.


Já os bairros industriais ficam mais afastados dos centros das cidades. Neles são encontradas as indústrias de alimentos, indústrias têxteis, de materiais de construção, produtos farmacêuticos, etc.


FONTE: http://www.escolakids.com/os-bairros.htm

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

DOKI E OS ALIMENTOS

JOGO DO MIQUINHO

MONTANDO A PIRÂMIDE ALIMENTAR

JOGO DA MEMÓRIA DOS ALIMENTOS

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

OS MEIOS DE TRANSPORTE

Os meios de transporte são responsáveis pelo deslocamento de pessoas, animais, matérias-primas e mercadorias, sendo de fundamental importância para a infraestrutura e a economia de um determinado local.

Existem quatro modalidades de transporteterrestre, aquaviário, aéreo e dutoviário. 


O Brasil, juntamente com a Bolívia, possui um gasoduto responsável pelo transporte de gás natural da Bolívia (fonte produtora) para alguns estados brasileiros (consumidores).


O transporte terrestre é realizado em ônibus, carros, motocicletas e caminhões que se deslocam em ruas, estradas e rodovias. Outro tipo de transporte terrestre é o ferroviário, realizado em trens que se movimentam sobre trilhos.

O transporte aquaviário é caracterizado pelo deslocamento em lagos, rios,mares e oceanos. As pessoas e/ou mercadorias são transportadas em canoas, bancos, navios, etc. Essa é uma alternativa muito utilizada para o transporte de cargas entre países de diferentes continentes (transporte marítimo).

O transporte aéreo é considerado o meio de transporte mais rápido e sofisticado do mundo. Ele é extremamente importante para quem deseja realizar viagens em curto tempo, pois o avião atinge velocidades elevadíssimas se comparado aos outros meios de transporte. Além dos aviões, o transporte aéreo também pode ser feito em helicópteros ou balões.
A outra modalidade de transporte é o dutoviário, realizado em tubos ou dutos que transportam substâncias gasosas (gasodutos), líquidas (oleodutos) ou sólidas (minerodutos). 


JOGOS!!!




TRANSPORTE DE PELÚCIA

JOGO DA FORCA

PINTANDO OS MEIOS DE TRANSPORTE

SELECIONE A RESPOSTA CERTA

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

ECOLOGIA

floresta Amazônica apresenta uma vegetação riquíssima. E a variedade de animais também é enorme. Calcula-se que em uma única árvore da floresta Amazônica podem ser encontradas mais de mil espécies diferentes de insetos.


De fato, se reunirmos todas as florestas tropicais do planeta, veremos que nelas se encontra mais da metade das espécies vivas. Podemos dizer então que a floresta Amazônica possui uma grandebiodiversidade.
Veja agora uma foto da caatinga. A vegetação já é bem diferente.
Porque existe essa diferença? Essa é uma das muitas perguntas que a ecologia tenta responder.


Veja só mais alguns exemplos de questões importantes, relacionadas à nossa vida, e as quais a ecologia tenta responder: "O que pode acontecer se um floresta for destruída?"; "É possível explorar uma floresta sem provocar a sua destruição?", "Como o ser humano interfere na vida dos outros organismos?"; "O que provoca o aumento da temperatura na Terra?"; "E o que pode acontecer se a temperatura da Terra aumentar muito?"; etc.

Vamos dar um exemplo. Considere o Bugio, um dos maiores macacos neotropicais, vivem deste a Bahia até o Rio Grande do Sul. Vive em bandos de três a doze indivíduos, de ambos os sexos e várias idades, chefiados por um macho adulto. Sua dieta é predominantemente folívora (folhas). Os outros alimentos são: flores, brotos, frutos, caules de trepadeiras.
A Ecologia pode estudar:
  • as relações que um bando de Bugios tem com os outros seres da floresta;
  • a influência do clima sobre todos os organismos da floresta;
  • a influência das florestas neotropicais sobre o clima;
  • a influência da ação do ser humano sobre o clima de todo o planeta.
Você pode concluir que a ecologia é um campo de estudo muito amplo. E todas essas informações nos ajudam a melhorar o ambiente em que vivemos, diminuindo a poluição, conservando os recursos naturais e protegendo nossa saúde e a das gerações futuras.

Resumindo: Ecologia é a ciência que estuda as relações dos seres vivos entre si e com o ambiente.

FONTE: Site Só Biologia



JOGOS


Família Silva

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

O CLIMA


CLIMA


Muitas pessoas confundem clima com o tempo. Mas será que há diferença entre os dois? É o que veremos nesta lição, bem como os fatores que influenciam o clima e os seus elementos. Também será mostrado uma visão geral dos principais climas do mundo.


O Clima

O clima pode ser definido como sendo o comportamento da atmosfera ao longo do ano, é constante, em um ponto qualquer da superfície da Terra.

O clima não pode ser confundido com o tempo. Por exemplo: se dizemos que o dia ontem estava quente, estamos nos referindo ao tempo. Mas, se dissermos que na Amazônia o tempo é quente e úmido o ano inteiro, estamos nos referindo ao clima da região. O tempo portanto, é algo passageiro, é como o ar está naquele  momento.


Fatores do clima

Cada região tem seu próprio clima, isto porque os fatores climáticos modificam os elementos do clima. Os fatores climáticos são:


Latitude

Quanto mais nos afastarmos do Equador, menor a temperatura. A Terra é iluminada pelos raios solares com diferentes inclinações. Quanto mais longe do Equador a incidência de luz solar é menor.


Altitude

Quanto mais alto estivermos menor será a temperatura. Isto porque o ar se torna rarefeito, ou seja, a concentração de gases e de umidade à medida que aumenta a altitude, é menor, o que vai reduzir a retenção de calor nas camadas mais elevada da atmosfera. Há a questão também que o oceano ou continente irradiam a luz solar para a atmosfera, ou seja, quanto maior a altitude menos intensa será a irradiação.


Massas de ar

Apresentam características particulares da região em que se originaram, como temperatura, pressão e umidade, e se deslocam pela superfície terrestre. As massas podem se polares, tropicais ou equatoriais.

As massas de ar tropicais se formam nos trópicos de Capricórnio e de Câncer.

Elas podem se formar na altura dos oceanos (oceânicas) e serem úmidas; serão secas se forem formadas no interior dos continentes (continental).

As massas polares são frias. Isto porque elas se formam em regiões de baixas temperaturas, como o nome já diz, nas regiões polares. Elas também são secas, visto que as baixas temperaturas não possibilitam uma forte evaporação das águas.

As massas equatoriais são quentes, se formam próximas a linha do Equador.

O encontro de duas massas, geralmente uma fria e outra quente, dá-se o nome de frente. Quando elas se encontram ocorre as chuvas e o tempo muda.


Continentalidade

A proximidade de grandes quantidades de água exerce influencia na temperatura. A água demora a se aquecer, enquanto os continentes se aquecem rapidamente. Por outro lado, ao contrário dos continentes, a água demora irradiar a energia absorvida. Por isso, o hemisfério Norte tem invernos mais rigorosos e verões mais quentes, devido a quantidade de terras emersas ser maior, ou seja, sofre influencia da continentalidade, boa parte deste hemisfério.


Correntes Marítimas

São massas de água que circulam pelo oceano. Tem suas próprias condições de temperatura e pressão. Tem grande influencia no clima. As correntes quentes do Brasil determina muita umidade, pois a ela está associada massas de ar quente e úmida que provocam grande quantidade de chuva.


Relevo

O relevo pode facilitar ou dificultar as circulações das massas de ar, influindo na temperatura. No Brasil, por exemplo, as serras no Centro-Sul do país formam uma “passagem” que facilita a circulação da massa polar atlântica e dificulta a massa tropical atlântica.

Vegetação

A vegetação impede a incidência total dos rios solares na superfície. Por isso, com o desmatamento há diminuição de chuvas, visto a umidade diminuir, e há um aumento da temperatura na região.


Elementos do clima

Falaremos sobre dois elementos do clima: umidade e pressão atmosférica.


Umidade

Corresponde à quantidade de vapor de água que encontramos na atmosfera.

A umidade é relativa ao ponto de saturação de vapor de água na atmosfera, que é de 4%. Quando a atmosfera atinge essa porcentagem, ou se satura de vapor, ocorre as chuvas.

Muitas vezes escutamos no jornal falarem que a umidade relativa do ar é, por exemplo, de 60%. Isto quer dizer que estamos a 60% da capacidade máxima de retenção de vapor de água na atmosfera. Quando está chovendo, a umidade relativa do ar está em 100%, ou 4% em termos absolutos. Portanto, quando a umidade relativa do ar está por volta de 60%, está em 2,4% de vapor em termos absolutos.

Mas para que chova é preciso que a água se condense, ou seja, passe do estado gasoso ao liquido, além de o vapor ter de atingir o ponto de saturação.

O ponto de saturação varia de acordo com a temperatura. Uma maior temperatura, maior o ponto de saturação, uma menor temperatura, menor o ponto de saturação.

As nuvens são constituídas por de água, ou cristais de gelo. Nuvem é o vapor d’ água condensado.


Pressão atmosférica

Pressão atmosférica é a força causada pelo ar sobre a superfície terrestre. Ela depende da latitude, altitude e temperatura.

Quanto maior a altitude, menor a pressão e vice-versa.

Quanto menor a latitude, menor a pressão. Nas regiões mais quentes, região equatorial, o ar se dilata ficando leve, por isso tem uma baixa pressão. Próximo aos pólos, o frio contrai o ar, deixando mais denso, tendo uma maior pressão.

Vimos então que a temperatura também tem forte influencia na modificação da pressão atmosférica. Isto porque o ar quente é leve, ou seja, sobe e como conseqüência diminui a pressão. E em regiões de baixa temperatura há maior pressão, visto que o ar frio tende a descer.

O movimento do ar decorre da diferença de pressão. Ele se movimenta das altas para as área de baixa pressão. Esse movimento do ar chamamos de vento.